O que são os ETFs ou fundos cotados?

Hoje falaremos sobre um produto financeiro que tem crescido muito na Espanha e em outros países como Brasil ou Portugal, e por se você ainda não o conhece vamos explicar o que são e como funcionam.

Vêm dos Estados Unidos que é onde se comercializaram por primeira vez, e ali são bastante populares para falar a verdade.

Glossário do conteúdo do artigo:

Corretores regulados para investir em ETF

Brokers Recursos Opinião
IQoption opcoes binarias Investimentos confiáveis em ETFs
Conta demo grátis sem depósito
Apenas US 10 depósito mínimo
Regulada por CySEC 247/14
[button color=”red” link=”https://opcoesbinarias.com.pt/iq-option/” target=”_blank”]Leia opinião[/button]

[button color=”green” link=”https://opcoesbinarias.com.pt/out/iqoption.php” rel=”nofollow” target=”_blank”]Abrir conta[/button]

“Aviso de Risco: Os produtos financeiros oferecidos pela empresa levam um alto nível de risco e podem resultar na perda de todos os seus fundos. Você nunca deve investir dinheiro que você não pode dar ao luxo de perde.”

O que são os ETFs?

Na Espanha se conhecem como Fundos cotados, ainda que as siglas ETF venham do inglês Exchange Trade Fund.

Um ETF é um fundo índice cotado, que é um fundo de investimento de renda variável que tenta replicar o compartimento dos índices bursáteis.

Portanto, um ETF seria algo assim como um híbrido entre fundo de investimento e ação.

Para que você entenda melhor, se denomina como fundo de investimento porque comprar as participações de um ETF implica fazer uma cesta de valores, como ocorria com os fundos de investimento de sempre, só que neste caso o ETF também estará cotando na Bolsa da mesma forma que o faria qualquer ação. Daí o termo híbrido.

Em todo caso, se poderia resumir que um ETF é uma cesta de valores ou ativos financeiros cujo valor está cotando em um mercado organizado.

Basicamente o ETF replica os movimentos daqueles valores que estão inclusos em seu interior.

Vale destacar que existem dois tipos de réplica, por um lado temos a réplica física e por outro a réplica sintética.

Para replicar os movimentos dos valores da cesta se consideram cada um dos valores do ETF, e é por isso que dizíamos que o fundo cotado se comportam mais como uma ação, pois o preço está calculado tendo em conta a ponderação dos valores que se incluem em seu interior.

Deste modo, pode-se comprar e vender um ETF da mesma forma que poderíamos comprar e vender uma ação que cota na Bolsa.

Como funciona um ETF?

Através de um ETF poderemos replicar o movimento de um índice ou produto financeiro, o qual é uma vantagem porque através do fundo cotado você poderá ter uma posição igual de diversificada quanto o índice que fizer referência com o ETF.

De fato, os ETF surgiram em seu dia porque praticamente a maioria dos fundos de investimento em renda variável que havia então não eram capazes de alcançar nem muito menos igualar os rendimentos do índice de referência.

Sabemos que os fundos que investem na Bolsa da Espanha têm rentabilidades inferiores ao do índice espanhol, o IBEX 35. Por esta razão se começou a trabalhar em uma alternativa para conseguir obter a mesma rentabilidade que o índice, e assim como surgiram os fundos índice, como os fundos cotados dos que estamos te falando hoje.

Por outro lado, vale destacar uma diferença entre os fundos padrão, por assim dizer, e os fundos cotados, e é que os ETFs têm comissões de gestão mais reduzidas, como consequência de uma gestão passiva.

Como dizíamos, os ETF replicam um índice de referência, o que significa que ao comprar uma participação com uma única operação estaremos adquirindo todas as ações que compõem o índice em questão de referência do ETF.

De modo geral os fundos cotados costumam representar apenas uma fração do índice de referência, como uma décima ou centésima parte da cotação, o que por exemplo se temos um índice em nível de 15.000 pontos o ETF será de 150€ aproximadamente.

Para ter o valor exato deveremos considerar o seguinte:

  • Os dividendos. Deve-se ter em conta os dividendos que pagam as ações do ETF, pois aumentam o valor da participação. Do mesmo modo os interesses que geram quando os dividendos se colocam em renda fixa também aumentam o valor.
  • As comissões. Por outro lado, as comissões por gestão e depósito fazem que o valor da participação diminua. O mesmo com as outras comissões e custos adicionais, como os de compra-venda de ações da gestora do ETF no mercado para a criação das participações. Também diminuem o valor.
  • Las comisiones. Por otro lado, las comisiones por gestión y depósito hacen que disminuya el valor de la participación. Y lo mismo con otras comisiones y costes adicionales, como los de la compra-venta de acciones de la gestora del ETF en el mercado para la creación de las participaciones. También disminuyen el valor.

Porque investir em ETFs?

Há muitos produtos financeiros para investir, mas gostaria de deixar algumas razões muito interessantes de porque os fundos cotados são um produto que você deveria ter em conta:

  • As comissões de gestão são menores: Uma das vantagens dos fundos cotados é que suas comissões por gestão são menores que a do resto dos fundos. Não obstante, também é importante que você saiba que continuam sendo mais elevadas que as que se poderiam pagar por ter uma carteira de valores a longo prazo.
  • Os ETF seguem a evolução do índice de referência, o que significa que se o índice sobre 10% o ETF também subirá 10% e vice-versa se cai.
  • Não há investimento mínimo. Você poderá comprar tantas participações quanto quiser e a um preço mais reduzido do que se decidir adquirir ações. Quanto ao número de participações, este aumentará ou diminuirá de acordo com o que o mercado necessite. Portanto, se a demanda do ETF aumenta a gestora comprará mais ações no mercado para criar novas participações, e se ocorre o contrário irá se desfazer das mesmas.
  • Não tem data de vencimento, então você poderá manter os fundos cotados de maneira indefinida.

Quais as vantagens dos ETFs?

A seguir veremos algumas das características dos fundos cotados que poderiam se considerar como uma vantagem para decidir investir neles.

Sabemos que um ETF é um instrumento que nos permite operar da mesma forma que se o fizéssemos com uma ação, então se podem comprar e vender com certa facilidade.

Vejamos agora algumas das suas vantagens:

  • Transparência. Em todo momento você poderá saber o preço do ETF, pois representa o índice e saberá quais ações compõem a cesta de valores e sua cotação.
  • Flexibilidade. Você poderá comprar e vender ETFs durante a jornada bursátil sem ter que esperar o fim do dia. Além disso, poderá usar ordens do tipo Stop Loss.
  • Rentabilidade. Você poderá se beneficiar de toda a rentabilidade que oferecem os valores que compõem a carteira, e poderá compensar os resultados ruins com os bons.
  • Diversificação. Um ETF é um instrumento formado por ações de diferentes setores, o que te ajudará a diversificar mais embora seja através de apenas um fundo cotado.

Como tributam os ETFs?

Antes de terminar, com relação à tributação direi que para os ETF tributam similar às ações, e dependera de se as operações são de mais de 1 ano ou superiores, as quais terão que tributar pela base imposta geral ou por economia.

O tipo aplicável na base de economia irá variar de acordo com os benefícios, e na base geral tributará o tipo vigente.

Hoje em dia os intervalos impositivos são os seguintes:

  • 19% até 6.000€
  • 21% entre 6.000€ e 24.000€
  • 23% a partir de 50.000€

Os ganhos dos ETF vendidos deverão ser declarados como excedentes gerados como ganhos patrimoniais, independente de se os benefícios voltaram a ser investidos ou não.

admin

Diretor e desenvolvedor de empreendimentos online. Especialista em aplicações financeiras como forex, ações, criptomoedas. Pesquisador de novos mercados disponíveis para pessoas com conhecimento financeiro.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *