sábado, maio 25, 2024
Investimento

O que é o mercado de derivativos financeiros e como ele funciona?

Os derivativos financeiros são instrumentos que foram criados para reduzir o risco inerente aos mercados financeiros. Esses produtos mercado de derivativos financeirossão baseados em valores subjacentes, como ações, índices, moedas ou commodities, cujos preços estão em constante flutuação.

Os derivativos nos permitem aproveitar esses movimentos de preços sem a necessidade de comprar o ativo subjacente. Instrumentos como opções ou warrants e futuros nos permitem fornecer proteção ao nosso portfólio de investimentos, nosso produto, empresa ou simplesmente nos permitem ter exposição a um determinado movimento do mercado.

É importante ter um bom entendimento de como funciona o mercado de derivativos para tirar o máximo proveito desses instrumentos.

Glossário do conteúdo do artigo:

Invista em os melhores ativos hoje em uma corretora 100% segura

O que é o mercado de derivativos financeiros?

O mercado de derivativos financeiros é uma categoria de produtos financeiros cujos valores são derivados dos preços dos ativos subjacentes, como ações, índices de ações, moedas, taxas de juros, títulos e commodities.

Os derivados financeiros são instrumentos financeiros que permitem aos investidores negociar com base nos preços dos ativos subjacentes sem terem de os possuir. Esta ferramenta financeira é utilizada para especular e proteger riscos.

Para que servem os derivativos financeiros?

Os derivados financeiros podem ser utilizados para diversos fins, tais como especulação sobre os preços dos ativos subjacentes, cobertura de riscos de preços, gestão do risco cambial, redução dos custos de financiamento, etc.

Esses instrumentos financeiros também são utilizados para obter benefícios de longo prazo ao investir em ativos com preços voláteis.

Embora o mercado de derivativos financeiros ofereça muitas oportunidades de investimento, ele também apresenta riscos. Os derivados financeiros são produtos muito complexos que podem ser difíceis de compreender por investidores não profissionais. Além disso, os investidores podem estar expostos a riscos, como risco de contraparte e risco de crédito.

O mercado de derivativos financeiros é uma ferramenta financeira muito útil para os investidores. Oferece muitas oportunidades de investimento, mas também traz riscos.

Portanto, é importante que os investidores estejam cientes dos riscos envolvidos antes de investir nesses produtos financeiros.

Os investidores geralmente recorrem a derivativos para proteger seus riscos financeiros, maximizar seus lucros ou limitar suas perdas. Estes produtos financeiros podem ser adquiridos diretamente sob a forma de opções ou futuros, embora também existam fundos de investimento que os incluam na sua carteira.

No entanto, os derivativos não são adequados para todos os tipos de investidores e é essencial estar ciente dos riscos associados a essas operações antes de negociá-las.

Os derivativos podem ser negociados tanto em mercados organizados quanto em mercados de balcão (OTC). Os mercados regulamentados incluem o CME Group, a Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) e a Nasdaq.

Por outro lado, os contratos a termo e os swaps são negociados de forma privada e não estão ao alcance dos investidores de varejo. Esses instrumentos financeiros derivam seu preço do ativo subjacente, e seu valor varia em relação a ele.

Invista em os melhores ativos hoje em uma corretora 100% segura

Quais são os tipos de mercados financeiros?

Nos mercados financeiros existem principalmente dois tipos de contratos: os que representam uma obrigação de comprar ou vender um ativo em um determinado momento e a um determinado preço, e os contratos que concedem aos participantes o direito de comprar ou vender um determinado ativo, contudo, não há obrigação de fazê-lo.

Ambos os tipos de contratos são extremamente importantes para o funcionamento dos mercados financeiros, e sua relação está intimamente ligada.

Os contratos de derivativos são uma ferramenta muito útil para investidores que desejam aumentar sua exposição aos mercados ou diversificar seu portfólio. Esses contratos oferecem uma variedade de estruturas e produtos, desde contratos futuros padronizados até contratos de opções e swaps personalizados.

Esses instrumentos permitem que os investidores protejam o risco de preços e taxas de juros e facilitem a diversificação do portfólio. Os contratos futuros são contratos de obrigações, enquanto as opções são contratos de direitos.

Os contratos futuros são negociados na bolsa de valores e são segurados pela Autoridad de Mercados Financieros (AMF). Os contratos de opções são negociados publicamente e os swaps são negociados fora da bolsa.

Os contratos de derivativos podem ser uma ferramenta útil para os investidores, desde que o risco envolvido seja compreendido.

Os derivativos financeiros podem ser classificados em 4 grandes grupos: futuros, opções, contratos por diferença e swaps.

  1. Contratos futuros são acordos entre duas partes para comprar ou vender um ativo a um preço especificado em uma data futura.
  2. As opções são instrumentos financeiros que dão aos compradores o direito, mas não a obrigação, de comprar ou vender um ativo a um preço predeterminado.
  3. Contratos por diferença são acordos para trocar os lucros e perdas de um instrumento financeiro em uma data futura.
  4. Swaps são acordos entre duas partes para trocar fluxos de caixa entre si.

Os contratos futuros

Os contratos futuros são ferramentas muito úteis para se proteger do risco de preço de um determinado ativo, como uma commodity. Estes contratos são padronizados e seu conteúdo inclui a identificação do subjacente, a quantidade, a qualidade, o preço, o local e a data de entrega.

O produto pode ser de origem física, como o milho, ou financeira, como um índice ou um título. Esses contratos são negociados em bolsa de valores e seu preço é constantemente atualizado.

Eles podem ser uma ferramenta muito útil para tomar decisões de investimento com segurança.

Forwards

Certos investidores ou empresas precisam fornecer proteção para um ativo não disponível em um contrato futuro padrão. Por esse motivo, os forwards são contratos futuros personalizados negociados entre um comprador e um vendedor fora de uma bolsa padrão.

Esses negócios não são negociados em bolsa, nem são regulamentados de forma alguma, tornando-os mais arriscados em termos de inadimplência, de modo que os investidores comuns não os consideram apropriados para uso.

Opções

Um contrato de opção é um acordo entre comprador e vendedor que concede ao primeiro o direito, mas não a obrigação, de adquirir ou alienar um ativo específico em um momento posterior a um preço previamente estipulado.

Esses pactos conferem o poder de adquirir (Call) ou vender (Put) os valores subjacentes: ações, títulos, matérias-primas ou índices no tempo futuro acordado.

As opções são negociadas na bolsa de valores com um custo do contrato (prima), uma data de vencimento e um preço do ativo (strike).

Swaps

Os swaps fornecem um mecanismo de troca de valores entre as partes, seja com vencimentos diferentes ou com fluxos de dinheiro diferentes.

Os tipos mais comuns desses negócios são taxa de juros, moeda, inadimplência de crédito e matérias primas. Esses acordos são negociados fora dos mercados de ações.

Invista em os melhores ativos hoje em uma corretora 100% segura

Como funciona o mercado de derivativos financeiros?

Estes são os objetivos a serem alcançados com a utilização do mercado de derivativos:

Cobertura

Os contratos de derivativos podem ser usados para proteger os próprios ativos de mudanças repentinas nos preços. Por exemplo, um investimento em ações pode ser protegido contra uma queda acentuada por meio do uso de derivativos.

Da mesma forma, você também pode ser protegido de um aumento inesperado no custo das ações que planeja adquirir.

Transferência de risco

Os derivativos são uma ferramenta importante para a transferência de risco de alguns investidores para outros. Os investidores conservadores aproveitam os contratos de derivativos para garantir sua posição, enquanto os investidores mais arriscados podem aproveitar a oportunidade para ganhos de curto a médio prazo.

Essa é a forma mais significativa pela qual os derivativos contribuem para o mercado financeiro.

Oportunidades de arbitragem

As operações de arbitragem consistem em comprar a um custo baixo em um mercado e depois vendê-lo a um preço mais alto em outro.

Usando contratos de derivativos, as disparidades de preços entre dois mercados diferentes podem ser exploradas e, assim, gerar mais eficiência no mercado global.

Dessa forma, os investidores que se valem dessa estratégia buscam aumentar seus lucros por meio da diferença de preço.

Invista em os melhores ativos hoje em uma corretora 100% segura

Alberto Carranza

Diretor e desenvolvedor de empreendimentos online. Especialista em aplicações financeiras como forex, ações, criptomoedas. Pesquisador de novos mercados disponíveis para pessoas com conhecimento financeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *